Mudar tamanho da Fonte

Increase size Decrease size Revert styles to default

logo_homepage

  • Clinica Qualité
  • Clinica Qualité
  • Clinica Qualité

Cirurgia Plástica

Prótese de Silicone

Fale Conosco

(17) 3229 2229
(17) 3229 2646

Prótese de Silicone

A cirurgia de implante de silicone nas mamas tem sido a mais procurada no Brasil. Isso é resultado da evolução técnica tanto da parte dos cirurgiões como das próteses que estão mais seguras e naturais. A cirurgia é indicada para quem quer aumento do volume das mamas; em alguns casos esse aumento também pode corrigir flacidez discreta.

A prótese pode ser introduzida por incisões localizadas no sulco mamário, axila, na aréola ou até mesmo por uma cicatriz já existente na mama e podem ser posicionadas em três planos distintos: abaixo da glândula mamaria, abaixo da fascia muscular ou abaixo do músculo peitoral. A escolha é feita dependendo da quantidade de tecido é preferível o espaço sub-muscular para evitar um aspecto artificial das mamas, porém, o pós operatório é mais doloroso e com mais restrições é movimentação.

A escola da prótese deve ser um equilíbrio entre os anseios da paciente e a possibilidade técnica do procedimento cirúrgico: as medidas do tórax, altura, elasticidade da pele, quantidade de tecido mamário existente, flacidez, altura e largura da mama são extremamente importantes para determinação da forma e volume da prótese, o que nos remete a dizer que uma determinada prótese pode ficar bem para uma pessoa e não para outra. Portanto, a escolha deve ser conjunta, com antecedência e tranqüilidade, a expectativa da paciente junto á experiência do cirurgião e bom senso de ambos definirão a melhor opção.

As próteses podem ser de perfil baixo, moderado, alto, assim como de forma anatômica.

A anestesia pode ser local, com sedação, peridural ou geral: normalmente procedimento tem a duração de uma hora, e deve ser realizada em ambiente cirúrgico com todos os recursos necessários para a segurança da paciente.

Os exames pré-operatórios devem estar dentro da normalidade e serem entregues antecipadamente; para quem fuma deve-se evitar o cigarro por no mínimo duas semanas de antecedência á cirurgia, e comunicar uso de algum medicamento, alergia ou doença.

O pós operatório deverá seguir de acordo com a prescrição médica; nos dias inicias pode haver dor, sendo necessário o uso de analgésicos, e o uso de sutiã cirúrgico por vinte dias para ajudar no conforto e segurança da paciente; deve se evitar traumas nas mamas, decúbito ventral e movimentos bruscos com os braços por no mínimo 30 dias; exposição solar somente após 90 dias.

Os retornos do pos operatório são importantes para avaliar o processo cicatricial, que difere de uma paciente para a outra, podendo iniciar o tratamento de cicatrizes inesteticas precocemente, assim como seguir o processo da intervenção e sanar as dúvidas da paciente.